Capa / Piracaia / Sobre a cidade / História de Piracaia

História de Piracaia

Um pouco da História de Piracaia

Os altos rendimentos da cafeicultura no Vale do Paraíba, no início do século XIX, motivou a expansão da agricultura até os limites da Zona Bragantina surgindo, nessa época, grandes fazendas. Dona Leonor de Oliveira Franco, proprietária de extensas áreas, ordenou a construção de uma ermida em suas terras, junto ao rio Cachoeira, em louvor a Santo Antônio. Foi auxiliada no empreendimento pelos parentes Capitão Antônio José de Moraes, Tenente José Antônio de Oliveira, João Correia de Almeida e pelo escravo Domingos José de Oliveira.

Em poucos anos formou-se ao redor da capela, uma pequena povoação, que foi elevada a curato em 1830 e, seis anos depois, ã categoria de freguesia, com o nome de Santo Antônio da Cachoeira. O Município, criado em 1859, conservou a denominação que, somente em 1906, foi alterada para a definitiva, Piracaia, de origem indígena que significa peixe queimado.

O período de maior progresso ocorreu durante o século XIX, baseado na cafeicultura, cujas altas produções propiciaram várias benfeitorias, inclusive um ramal da ferrovia The São Paulo Railway Co.. Mas a decadência do café, provocou uma retração no seu desenvolvimento, somente reativado por volta de 1925, com a vinda de novas famílias que transformaram as extensas fazendas em pequenas propriedades de criação de gado. A policultura foi sendo implantada, destacando-se a fruticultura e a floricultura, praticada pelos imigrantes japoneses.

GENTÍLICO: PIRACAIENSE

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

Freguesia criada com a denominação de Piracaia, por Lei Provincial no 44, de 05 de março de 1836, no Município de Atibaia.

Lei Provincial no 404, de 10 de junho de 1850., transfere o Distrito de Piracaia do Município de Atibaia para o de Nazaré.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Santo Antônio da Cachoeira, por Lei Provincial no 12, de 24 de março de 1859, desmembrado de Nazaré. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 31 de julho de 1859.

Cidade por Lei Provincial no 62, de 21 de março de 1885.

Tomou a denominação de Piracaia, por Lei Estadual no 997, de 20 de agosto de 1906.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município Piracaia se compõe do Distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão administrativa de 1933.

Em divisões territoriais datada de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual no 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Piracaia compreende o único têrmo judiciário da comarca de Piracaia e se compõem Distrito Sede.

No quadro fixado, pelo Decreto-Lei Estadual no 9775, de 30 de novembro de 1938, para vigorar em 1939-1943, o Município de Piracaia é composto de 1 Distrito – e é têrmo único da comarca de Piracaia, têrmo este formado por 2 Municípios: Piracaia e Joanópolis.

Em virtude do Decreto-Lei Estadual no 41334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945-1948, o Município de Piracaia ficou composto do Distrito Sede, e constitui o único têrmo judiciário da comarca de Piacaia, a qual é formada pelos Municípios de Piracaia e Joanópolis.

Figura no quadro fixado pela Lei no 233, de 24-XII-1948 para vigorar em 1949­1953, composto de 2 Distritos: Piracaia e Batatuba.

Assim permanecendo no fixado pela Lei no 2456, de 30-XII-1953 para 1954-1958, comarca de Piracaia.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído de 2 Distritos: Piracaia e Batatuba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

ALTERAÇÕES TOPONÍMICAS MUNICIPAIS

Santo Antônio da Cachoeira para Piracaia, teve sua denominação alterada, por força da Lei Estadual no 997, de 20 de agosto de 1906.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um comentário

  1. ótimo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>