Origem do Nome PIRACAIA

Piracaia SP

(Do tupi-guarani, pirá-kaîa) Piracaia foi o nome sugerido por políticos locais quando, em  1906. a assembleia Legislativa de São Paulo lançou a tarefa de substituir a denominação de diversos lugares do Estado, em geral de origem portuguesa, por outras, advindas especificamente do tupi. Assim é que a antiga freguesia de Santo Antonio da Cachoeira, que pertenceu a Atibaia e a Nazaré Paulista, e que tinha esse nome, obviamente, por causa do Rio Cachoeira e do santo protetor da cidade, teve, por imposição, de encontrar uma denominação tupi, quando da sua emancipação de distrito para município.

O nome escolhido veio de uma grande pedra conhecida por todos da cidade como Piracaia, que, literalmente, significava peixe queimado. A alguns pode causar estranheza um nome tão incomum, mas talvez seja oportuno lembrar que a capital de São Paulo era, então, popularmente chamada de São Paulo dos Campos de Piratininga, termos que, ao pé da letra, significa peixe seco ( de pirá – peixe; e tininga – seco ).

Assim, utilizou-se o primeiro nome, pirá, acompanhado do kaîa que significa queimado.

Pela Lei nº 997 de 20 de agosto de 1906, a denominação de Santo Antônio da Cachoeira muda para PIRACAIA.